16 de mar de 2012

Achei esta postagem bem interessante.

Seu bebê nasceu. Se ele chorou forte, está ativo, o médico obstetra irá apresentar rapidamente o bebê a você e entregá-lo a um profissional de enfermagem e um pediatra. Fique tranqüila: seu filho vai estar em um berço aquecido; os recém nascidos não podem perder calor. Seu corpinho será seco com toalhas de algodão. O importante é manter o bebê sempre aquecido nessas primeiras horas de vida para não sentir tanta diferença da temperatura ambiente com a de dentro do útero da mamãe.
Importante também que a temperatura da sala de parto não esteja tão baixa. Normalmente é realizada a aspiração das narinas e orofaringe com uma pequena sonda para retirar secreções e/ ou liquido amniótico que possam estar obstruindo o nariz e a boca do bebê, dificultando sua respiração. A aspiração gástrica também pode ser realizada. Um pouquinho de oxigênio inalatório pode ser oferecido ao seu bebê.

A freqüência cardíaca do recém nascido é monitorada desde cedo pelo pediatra.
O bebê também recebe uma nota, baseada na Escala de Apgar, que caracteriza a vitalidade do bebê no nascimento. A primeira nota representa o primeiro minuto de nascimento, a segunda nota o quinto minuto e a terceira o décimo minuto. Na rotina dos hospitais são consideradas as duas primeiras notas. O pediatra irá avaliar o esforço respiratório, coloração da pele, freqüência cardíaca, irritabilidade reflexa e tônus muscular para fornecer essa nota ao seu bebê. Se seu filho nascer ativo, corado, com freqüência cardíaca normal, se ele chorou no primeiro minuto, ele receberá nota 10. Se continuar mantendo esses parâmetros nos próximos cinco minutos, receberá nota 10. Então dizemos que seu Apgar é 10/10, notas máximas, que dá uma idéia das condições de nascimento do bebê.

O pediatra também examina o bebê e calcula sua idade gestacional através de características físicas e reflexos neurológicos pelo chamado Método de Capurro, que nada mais é do que o tempo que o bebê ficou dentro do útero da mãe, fornecido em quantidade de semanas e dias.
É realizada a laqueadura definitiva do cordão umbilical com um clamp plástico. O bebê é identificado com o nome da mãe ou numeração através de pulseiras. Aí sim o bebê é envolto em um pano e levado ao encontro da mãe.

Provavelmente seu bebê estará “sujinho de um pouco de sangue e vérnix caseosa, uma secreção branca gordurosa que protege a pele do bebê dentro do útero. Se for possível, seu bebê já poderá mamar em seu seio.

Após este encontro o bebê será encaminhado a sala de recepção do recém nascido, onde é verificado seu peso, seu perímetro cefálico, torácico e estatura. É coletada sua impressão plantar com carimbo na ficha hospitalar, no cartão do bebê e na ficha de declaração de nascidos vivos (documento necessário para realização da certidão de nascimento). Duas injeções são aplicadas via intramuscular no bebê; uma na coxa direita, a vacina de hepatite B – primeira dose e outra na coxa da perna esquerda, a vitamina K (que previne a doença hemorrágica do recém nascido). Uma gota de colírio em cada olho é aplicada para profilaxia da infecção gonocócica, causada por bactéria. Quando menina pode ser aplicada também uma gota na mucosa vaginal.

Lembrando que o bebê sempre estará sob calor radiante em um berço aquecido. Logo o bebê pode ficar junto a mãe e mamar. Seu primeiro banho pode ser realizado mais tarde depois de o bebê ter se adaptado ao meio externo e desfrutado de um prazer único: o aleitamento materno.

Importante lembrar que a ordem dos cuidados pode ser modificada. Em Campinas muitos hospitais e maternidades objetivam a realização do parto humanizado, que defende a permanência contínua do bebê junto a sua mãe e o aleitamento materno, atitudes mais naturais possíveis, evitando procedimentos invasivos. Procure se informar, faça o pré-natal e conheça a instituição em que seu bebê irá nascer, procurando um pós-parto sem traumas e dúvidas.
acessado em 16/03/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, participe!!